sexta-feira, 23 de julho de 2010

Os 10 mandamentos do marketing pessoal


Por Max Gehringer

Muitas vezes, bons funcionários não conseguem ser promovidos porque estão fazendo tudo certo, mas estão esquecendo de algo muito importante: o marketing pessoal. Se marketing é o conjunto de ferramentas que uma empresa usa para fazer com que seus produtos sejam conhecidos, apreciados e comprados, marketing pessoal é um profissional fazer exatamente a mesma coisa, só que em benefício da própria carreira. E aqui vão os 10 mandamentos do marketing pessoal.

Liderança: é ter habilidade de influenciar as pessoas, sendo um formador de opinião.

Confiança: é ser a pessoa que quando as outras precisam, procuram imediatamente.

Visão: é entender o que está fazendo e porquê está fazendo e sugerir pequenas mudanças para melhorar o próprio trabalho e o trabalho dos colegas.

Espírito de equipe: é oferecer ajuda aos colegas mesmo sem ser solicitado.

Maturidade: é saber solucionar conflitos sem gerar mais conflitos.

Integridade: é fazer o seu trabalho sem prejudicar ninguém. Não ser excessivamente ambicioso e atropelar quem vier na frente.

Visibilidade: ser o primeiro a levantar a mão quando o chefe precisa de um voluntário para alguma tarefa.

Empatia: é saber elogiar o trabalho de um colega e reconhecer o mérito dos outros.

Otimismo: é lembrar que a pressão do trabalho nos leva a imaginar as situações de uma forma muito pior do que elas geralmente são.

Paciência: de todas as qualidades que podemos ter, essa é a que nos prejudica mais se não a tivermos. É saber esperar a oportunidade e ocasião certas.
Mas é claro que, não adianta ter tudo isso se o funcionário não consegue fazer aquilo que ele é pago para fazer: dar bons resultados de curto prazo. Numa empresa séria, quem tem marketing pessoal sempre recebe atenção da chefia e apoio dos colegas. Numa empresa medíocre, a mesma pessoa pode ser vista como uma ameaça. Em um caso assim, não adianta querer mudar a empresa. É mais fácil mudar de empresa.

0 comentários: