10 Coisas que Devem Ficar de Fora do Currículo

Por Alberto Grimm
Um equívoco é achar que qualificação é sinônimo de complicação: Seja simples.
Aqui estão 10 Coisas que deverão ser deixadas de fora do seu currículo, assim como o porquê de cada uma delas.
Todo mundo sabe que na maioria das situações, o menos é sempre mais.
Candidatos a emprego dão um tiro no próprio pé quando enviam seus Currículos recheados com todo tipo de informações. São adeptos do mito de que Currículo recheado, volumoso, causa boa impressão.
Isso quer dizer, muitas páginas, longos textos que retratam toda vida pessoal do pretendente à vaga, letras pequenas para caber tudo, e tudo isso representa uma tentativa de chamar a atenção do empregador.
O Efeito é exatamente o contrário. Empregadores não têm tempo nem paciência para navegar através de longos e cansativos textos, que mais impacientam que informam. Lembre-se de uma coisa, existem dezenas de Currículos sobre sua mesa.
A mesma regra vale para as Falsas Informações, qualificações e referências inventadas para impressionar. E impressionam, mas de forma negativa.
Por isso, se preocupe apenas em informar o básico, os itens que de fato interessam para sua avaliação, nada mais que isso, e terá feito uma excelente primeira apresentação.
A Seguir, as 10 Coisas que devem ficar de fora, e o respectivo motivo:

1. Sua Foto
A menos que a vaga exija claramente uma foto sua - e bem poucos empregadores exigem isso atualmente, nem sei se um dia exigiram -, não inclua esse item, que na maioria das vezes é colocado apenas para enfeitar, porque sua aparência é irrelevante ao seu potencial empregador.
O candidato que está seguro de si, não precisa mostrar o rosto antes da hora, e é isso que também acham a maioria dos recrutadores.

2. Hobbies e Áreas de Interesse
A menos que seus interesses e passatempos sejam referências claras para reforçar as qualificações exigidas para o preechimento da vaga, não há motivo algum para você mencioná-los no CV.
Em geral, se o desejar, você até pode fazer alguma referência, dentre outros interesses, comentando sobre passatempos e seu lado profissional, mas isso em sua carta formal de apresentação.
Melhor ainda, guarde esse tipo de informação para quando, durante a entrevista, você for questionado sobre o que gosta de fazer fora do ambiente de trabalho, durante seus momentos de folga.

3. Erros de Ortografia e Gramaticais
A maioria dos empregadores assumem que, se você está enviando um CV recheado de erros gramaticais e ortográficos, provavelmente a mesma falta de cuidado você deve ter quado eventualmente estiver exercendo uma função dentro da empresa. Por isso, esse tipo de descuido é fatal, e o pior, não dá mais para corrigir.
Embora a maioria dos corretores ortográficos eletrônicos sejam capazes de corrigir boa parte desses erros, alguns importantes podem passar despercebidos, sem contar os erros gramaticais que esse tipo de recurso não é capaz de averiguar.
Assim, na medida do possível, faça com que tais erros fiquem de fora. Vários pares de olhos devem dar uma olhada no seu CV antes de ser enviado em definitivo. Lembre-se, uma oportunidade única pode estar sendo desprezada, em nome da pressa. Assim, perca um pouco mais de tempo, ganhe um tanto mais de qualidade.

Ninguém quer saber o que você fez desde a sua infância, pule essa parte, vá direto ao assunto.


4. Atributos Pessoais
Se assemelha ao ato de enviar uma foto em anexo, seu peso, altura, idade, raça ou religião. Essas coisas não são itens importantes para o empregador, a menos que para o exercício da função à qual se candidata, de algum modo, tais informações sejam pontos relevantes.
Sem contar que, para o empregador, é uma violação à lei de discriminação exigir e usar quaisquer desses quesitos como critério para contratação, embora alguns silenciosamente o façam, a despeito da legislação.
Inclua no seu CV informações pertinentes ao cargo, e você estará no caminho certo.

5. Detalhes Minuciosos
Recrutadores, além de não desejarem, não precisam conhecer em detalhes cada tarefa que você já realizou em sua escalada profissional. É informação demais, e normalmente, mais da metade destas não são relevantes.
Para quem tem diante de si dezenas de Currículos para examinar, perda de tempo é um luxo do qual ele não pode dispor.
Além disso, experiência pulverizada demais não é vista como qualificação, sem contar que tira pontos do candidato, ao contrário de acrescentar, como pensam alguns.
O empregador quer ver logo na primeira varredura que fará com os olhos, dentre as dezenas de impressos, se você é ou não um candidato qualificado ao cargo, e só passará a um exame mais cauteloso, se esse primeiro quesito for atendido.
Assim, dê maior destaque aos detalhes que são requisitos à vaga pretendida, omita todo resto.

6. Falsas Informações
Simples e direto, ninguém quer contratar um mentiroso. Não diga que tem 10 anos de experiência se tem apenas 2; Muito menos que é Mestre em alguma coisa quanto só tem graduação. Não diga que está trabalhando se acaba de ser demitido; não informe seu salário anterior com valores maiores do que era.
Tudo que você informar ao empregador pode ser verificado, e será, no caso de uma eventual contratação, assim, fique seguro à salvo de mentiras.
Não são raros os casos, onde a honestidade do candidato foi a razão do seu ingresso, mesmo que algumas vezes, sua qualificação fosse inferior à de outro pretendente.

Se com pouco você é capaz de explicar muito, indiretamente, significa dizer que é organizado, equilibrado, sensato e disciplinado...

7. Fontes Coloridas e Extravagantes; Visual Bizarro
A menos que seja uma exigência ao cargo, ou característica do empregador, Ninguém mais deseja ver um currículo em papel fosforescente, recheado de letras extravagantes, molduras, símbolos bizarros, com a primeira letra de cada parágrafo em caracteres Góticos ampliados, e todo resto do conteúdo com outro tipo.
Seja simples, Use uma fonte que seja de leitura fácil, tamanho legível, sem lupa, na cor preta.
Ler um currículo simples não é um sacrifício para ninguém, e é quase certo que, tendo uma aparência agradável e harmoniosa desde o princípio, seja visto até o final.

8. Informações que são Demasiadas Pessoais
Links para Web, site pessoais, como seu site de fotos, que de alguma forma retratem suas preferências mais extravagantes, ou nomes de emails estranhos devem ser deixados de fora.
Empregadores estão menos inclinados a responderem a emails do tipo: joãodopagodão@email.com.br. Prefira: joãodasilva@email.com.br.

9. Negatividade
Nunca, mas nunca mesmo, coloque qualquer coisa negativa em seu currículo. Não inclua as razões pelas quais deixou o emprego anterior. Se você saiu devido a uma redução de custos, ou se foi demitido, fale sobre isso apenas se lhe solicitado na entrevista.
Omitir informações dessa natureza não é nenhum pecado. Além disso, demissão por redução de custos é sinônimo de incompetência. Se for questionado sobre isso, diga apenas que ali não mais atendia aos seus anseios de progresso e desenvolvimento profissional.
Profissionais de RH dificilmente irão informar ao seu novo empregador as verdadeiras razões do seu afastamento, nesses casos.
Nunca escreva coisas negativas sobre sua antiga empresa, chefe ou colegas de trabalho. Não explique as lacunas de tempo, dizendo que ficou desempregado por 10 anos. Informe apenas as coisas positivas, o tempo todo.
Pondere, se você fala mal do seu antigo empregador, imagine a reação do seu novo, ao saber que no futuro, certamente, fará a mesma coisa com ele.

10. Um objetivo que é Muito Simples
Empregadores estão tentando determinar se você é adequado para sua organização, assim, cada coisa escrita no CV deve enfatizar sua experiência e qualificações.
Empregadores irão preferir ver um sumário das qualificações que enfatizem suas realizações e experiência, do que um objetivo genérico, sem informação alguma, algo como: "Exercício de cargo em tempo integral em instituição educativa." Convenhamos, isso não informa nada sobre suas habilidades.
Além disso, atualmente, na maioria das vezes, o computador lê e classifica os Currículos a partir de palavras-chaves. Assim, quanto mais o candidato for objetivo na escolha dessas palavras, e elas coincidirem com os atributos que se enquadram no perfil exigido para preenchimento do cargo, mais chances terá de ser chamado à entrevista.

#BoaSorte
PRÓXIMA
« Prev Post
ANTERIOR
Next Post »