Lições de ano novo

É hora de transformar seus sonhos em planejamento
É quase inevitável, em início de ano, fazermos um balanço do ano que passou e lançarmos promessas ou desejos para os meses que virão. A passagem de ano parece uma porta que se abre -- ou se fecha -- iniciando um novo ciclo, um tempo em que teremos mais sorte, em que multiplicaremos os acertos. São os meus votos para todos os leitores.
Gostaria de acrescentar a esses votos algumas palavras. Aproveite a sensação de recomeço da virada do ano, mas não acredite somente na magia do momento. Alguém já disse que se descobrir incapaz de fazer mágica é uma das primeiras grandes decepções da infância. Mas, muitas vezes, tentamos continuar acreditando nisso na vida adulta.
Podemos acreditar, assim, que muitas coisas poderão automaticamente mudar na vida ou na carreira só porque o calendário é outro. Aí, vem fevereiro, o ano já não é mais novo e pouca coisa mudou. Para evitar a mesma decepção da infância, não custa adicionar um pouco de racionalidade a nossos desejos. Do ponto de vista da carreira, isso significa planejar.
Note que planejar não é apenas fazer planos, mas construir uma estratégia para poder atingir alguns objetivos. Você pode desejar, por exemplo, ser promovido em sua organização. É um desejo legítimo, mas que precisa ser transformado em planejamento, com alguns passos:
  • Análise da sua situação pessoal (qualificações, dificuldades, resultados conseguidos).
  • Análise da situação da empresa (Em ascensão? Em dificuldades financeiras? Estagnada?), dos caminhos para crescer na organização (No mesmo departamento? Em outra área? Permanecendo na mesma função, mas com mais atribuições e maior salário?).
  • Análise dos obstáculos que se apresentarão.
Ao realizar esse levantamento, você começa a fazer com que seu plano ganhe contornos de planejamento. Com ele, poderá identificar o que precisa para ter mais chances de crescer ou para aprimorar seus pontos positivos. Poderá também tentar avaliar se a empresa em que você se encontra tem espaço para crescimento. Se a resposta for positiva, trata-se de saber por onde você pode crescer, se há espaços para ser ocupados e como chegar até lá, superando os obstáculos que possam existir. Talvez você avalie que precisa tornar-se mais conhecido pelos chefes, ou dominar mais conhecimentos e idiomas estrangeiros, ou aproximar-se de pessoas-chave na organização.
Mas essa avaliação pode revelar, também, que esse plano seja quase impossível em sua atual empresa. Seria hora, portanto, de buscar outra colocação. E para isso, mais uma vez, é necessário planejar. Pergunte-se: que empresas seriam adequadas para eu buscar uma nova colocação? Tenho competitividade no mercado? O que preciso fazer para obtê-la?
O planejamento vale para qualquer sonho, para qualquer desejo. Ele deve ser feito a partir do conhecimento da nossa capacidade, da situação em que nos encontramos, das possibilidades reais de transformação e dos caminhos possíveis.
Assim, sugiro que você use a magia da virada do ano para fazer essas avaliações, transformando os sonhos em planos de ação. É isso também que permitirá, caro leitor, que os meus votos de um tempo mais feliz se tornem realidade para todos nós.

Artigo de autoria de Simon M. Franco publicado na Edição 810 da Revista EXAME
PRÓXIMA
« Prev Post
ANTERIOR
Next Post »