As sete regras da motivação


As sete regras de motivação foram elaboradas para ajudá-lo a cumprir suas metas, sejam elas pessoais ou profissionais. Quando você se sentir frustrado ou perder aquela motivação inicial, pode recorrer a elas para lembrar-se de como alcançar seus anseios.

1. A grande figura: defina um objetivo final, mas crie uma trajetória que te ajude a realizá-lo. As pequenas metas que incluir na sua jornada serão mais fáceis de alcançar e te ajudam a mantê-lo focado na busca por esse objetivo final.

2. Até o fim: termine aquilo que começou. Mesmo se você tiver que tirar um longo intervalo de um projeto particular, não veja esse tempo como uma oportunidade para desistir. Um trabalho ‘meio terminado’ não é capaz de ajudar a você mesmo ou a qualquer outra pessoa. Continue até o fim em todas as coisas que você estiver empenhado a completar.

3. Rede de apoio: encontre pessoas que partilham os mesmos interesses e objetivos que você. Criar uma rede de apoio com indivíduos da mesma opinião irá te ajudar a continuar no caminho de atingir suas metas. E, se você é competitivo, testemunhar o sucesso dos outros te motivará a mostrar que você pode fazer isso.

4. Engenhosidade: se você não sabe como resolver um problema específico, não deixe que ele te derrube. Use os recursos que você tem para educar você mesmo sobre como superar obstáculos. Saiba que você não precisa de um expert para guiá-lo em territórios desconhecidos.

5. Talentos naturais: use aquilo que vem naturalmente de você em seu benefício. Todo mundo tem alguma coisa em que é bom. Isso pode ser algo concreto, como a habilidade de correr grandes distâncias, ou isso pode ser mais abstrato, como ter autodisciplina. Use seus dons e habilidades para se automotivar quando sentir que está desestimulado.

6. Base de conhecimento: identifique as lacunas em seu conhecimento e habilidades que estão te impedindo de alcançar seu objetivo e encontre maneiras de aprender mais sobre sua área de interesse. Quanto mais você souber, mais vai querer saber. Educar você mesmo em seu tempo ou com a ajuda de um mentor se tornará uma atividade agradável, contribuindo com seu nível de motivação.

7. Riscos: não tenha medo de assumir riscos. Sem isso, você nunca irá saber o que poderia ter sido. É sempre melhor se lamentar por ter feito algo do que por não ter tido atitude. Quanto maior o risco que você corre, maior a possibilidade de retorno que você pode ter. E se o que você fez falhou, faça dessa falha uma oportunidade de aprender, e evite cometer os mesmos enganos no futuro.

Fonte: eHow (via blog Mais Estudo)

PRÓXIMA
« Prev Post
ANTERIOR
Next Post »