Como economizar combustível




Como economizar combustível
Dez dicas para ajudar você a diminuir a sede do seu  carro
Texto: Rodrigo Ribeiro
Fotos: Sxc.hu
(30-11-10) - Nos segmentos de entrada, um dos itens mais observados pelo consumidor, além do preço, é o consumo de combustível. Sinônimo de economia de dinheiro ou fonte de desperdício, o consumo reflete inúmeros fatores, indo além da potência do motor e peso do carro. Como diversas coisas podem melhorar (ou piorar) o quando de combustível seu carro gasta, o WebMotors reuniu dez itens que podem te ajudar a diminuir a sede do seu automóvel.

1 - Mantenha os pneus corretamente calibrados
Parece um detalhe, mas manter seus pneus calibrados pode melhorar – e muito – o consumo de seu carro. A pressão deve ser conferida, no mínimo, a cada 15 dias, sendo o ideal uma verificação mensal. A pressão correta está indicada no manual do proprietário, em um adesivo na coluna B do lado esquerdo ou em um adesivo no bocal de combustível. Um detalhe importante: a calibragem deve ser feita com o pneu frio, logo após o veículo sair da garagem. Após alguns quilômetros, o ar dentro do pneu esquenta, aumentando a pressão interna e interferindo na medição.

2 - Abuse do câmbio
Quanto mais elevada a rotação do motor, mais combustível ele gasta. Por isso, não tenha receio em trocar as marchas abaixo dos 3 mil rpm. Em veículos com o câmbio curto, como hatches 1.0, é possível engatar a 5º marcha a 50 km/h, abaixando a rotação do motor e melhorando o consumo. Em terrenos planos e com o carro vazio, é possível também “pular” as marchas, passando da terceira para a quinta, por exemplo.

3 - Na descida, freio motor
Entrou em uma descida longa? Reduza a marcha. Deixar o carro descer uma ladeira em 3º marcha a 50 km/h não significa que você esteja gastando combustível ou judiando do motor. Em todos os modelos com injeção eletrônica, ao retirar o pé do acelerador o sistema corta o envio de combustível aos cilindros, o chamado cut-off. Desta maneira, é possível descer grandes desníveis sem gastar uma gota sequer de combustível. Outro benefício dessa postura é a segurança: usando o freio motor, o motorista ganha uma reserva de segurança no freio de serviço (pelo pedal).

4 - Já verificou os filtros?
Responsáveis por proteger o motor da sujeira externa, os filtros de ar e de combustível devem ser trocados sempre no intervalo recomendado pelo fabricante (ou antes disso, em situações de uso severo, como lugares empoeirados). Se ficarem muito sujos, os filtros perdem eficiência, prejudicando a queima do combustível – e aumentando o consumo.

5 - Porta malas sempre vazio
Antigamente era comum que os carros levassem um kit de reparo rápido no porta-malas, incluindo ferramentas e peças sobressalentes. Com o aumento da confiabilidade dos novos modelos e a disseminação dos auto-socorros 24 horas, levar peso extra no porta-malas só favorece o consumo elevado. Quanto mais quilos extras o veículo carrega, mais esforço ele precisa para se locomover. O resultado disso é um consumo de combustível maior. O mesmo vale ao andar com o tanque cheio, mas o aumento na frequência dos abastecimentos pode incomodar.

6 – Motor bom é motor quente
O projeto do motor a combustão faz com que seu melhor rendimento possível seja obtido no ciclo quente – e bota quente nisso, com a temperatura girando entre 97ºC e 103ºC, dependendo do combustível utilizado. Até chegar nesta temperatura, a injeção eletrônica envia mais combustível para os cilindros, para esquentar o bloco mais rapidamente, mas gastando mais combustível. O jeito é esquentar o motor mais rápido. E a melhor maneira para isso não é ligar o carro cinco minutos antes de sair de casa. O melhor método para acelerar o processo de aquecimento é sair com o veículo logo após a partida – mas sempre a baixas rotações, até o motor chegar à sua temperatura ideal.

7 – Ficou parado? Desligue o carro
Recurso cada vez mais popular na Europa, o start-stop começou a ser oferecido no Brasil recentemente, mas só em modelos caros, como o smart ForTwo mhd. Automático, o sistema desliga o motor em paradas mais longas para economizar combustível. Em congestionamentos ou semáforos com tempo de parada elevado, você pode fazer o mesmo com seu carro, desligando o motor. O índice varia entre os modelos, mas geralmente vale a pena desligar o automóvel quanto o tempo de parada supera os 30 segundos.

8 – Planeje seu caminho
Sempre que o carro para, é necessário mais combustível para tirá-lo da inércia novamente. Além disso, manter-se em velocidade constante é mais econômico do que acelerar e frear constantemente. Com isso em mente, planeje sua rota antes de sair de casa. Usar um caminho mais longo, mas com menos semáforos e paradas pode ser mais vantajoso do que optar pela rota mais curta. Procure também evitar subidas íngremes.

9 – Modere o ar-condicionado
Principalmente no verão, o ar-condicionado torna-se um item quase indispensável. Contudo, seu compressor rouba potência do motor, aumentando o consumo e reduzindo a força disponível para o motorista. Reduza o uso do ar-condicionado sempre que possível. Ao retirar o carro de uma vaga sob o sol, abra as janelas e ligue o sistema de ventilação, para facilitar a saída do ar quente. Somente após isso ligue o ar-condicionado. Desligar o acessório em subidas também ajuda a melhorar o consumo.

10 – Toda pressa tem seu preço
Se você quer aproveitar toda a potência de seu carro e ganhar tempo em seus deslocamentos, saiba que sua conduta prejudicará diretamente o consumo do veículo. Ao acelerar menos em arrancadas ou retomadas, você evita gastos desnecessários de combustível – e chegará à velocidade de cruzeiro poucos segundos após alguém que tenha acelerado mais. Andar em um ritmo mais lento pode ser estranho no início, mas a economia vale a pena. E, no final, todos chegarão ao seu destino da mesma maneira.

Extra: Controle o seu consumo
Medir o consumo do seu carro é simples. Encha o tanque do carro ao abastecer e marque a quilometragem no hodômetro. No próximo abastecimento, peça novamente para o frentista encher o tanque e anote a quilometragem. Depois, divida o quanto você rodou pelo quanto de combustível que entrou na bomba. Pronto, você terá o consumo do seu carro, em km/l.

Gostou das dicas? Então aplique algumas delas (ou todas!) e conte para o WebMotors o resultado, no e-mail contato@webmotors.com.br.
PRÓXIMA
« Prev Post
ANTERIOR
Next Post »